terça-feira, 19 de novembro de 2013

O Fruto do Pensar

Essa noite serena, na sala pensativo, o aroma esvair no ar e o bule começa a apitar. Ah! na xícara a bebida que me faz pensar, pensar na vida, a vida? por que sempre na vida? É a vida que se transforma, a vida que se vai, é a vida que em minutos se torna em mar, mar de dores, mar de amores, mar que seca ao pensar.
   Aquela bebida que queimou por dentro, enquanto a vida como em um filme por segundos se passava, me fez querer por um instante parar, analisar. É assim que devemos caminhar? Procurando por algo que nunca vai terminar? E se terminar é porque não conseguimos completar, como entender algo tão complexo, a certeza em instante se torna a sua maior dúvida e a dúvida te faz lembrar, de onde começou e porque continuou. Metas traçadas na agenda atrasada por um garoto sonhador, que o mundo conquistava pelas palavras que no seu caderno rabiscava, o tempo corrompeu qualquer laço que tinha com a certeza que a vida começou a apagar. Agora vive por completar, completar o que lhe foi proposto por aquilo que o faz caminhar para um lugar onde tudo vai terminar.
   É assim, que funciona? Sonhamos com coisas que um dia possa funcionar ou devemos apenas deixa, deixar o destino escrever, escrever o caminho que você vai passar. Qual o segredo, me diz o segredo que faz o tempo parar. A minha dúvida é, como eu vou continuar, porque a realidade é um ato de sonhar.