domingo, 28 de novembro de 2010

Viver de Amor?

Começarei falando de uma música de Vinicius e Toquinho: “O velho e a flor” que é uma música antiga, mas que conta uma versão muito bonita sobre o amor. Em poucos versos, os dois grandes músicos cantam uma parte que fala bem assim:

“Ninguém sabia me dizer, e eu já queria até morrer, quando um velhinho com uma flor assim falou: O amor, é um carinho, é um espinho que não se vê em cada flor. É a vida quando, chega sangrando aberta em pétalas de amor”

Parando um pouco para refletir sobre esses versos, pude perceber que o amor não é algo que se encontra, e sim que se sente. É uma forma de demonstrar para alguém o quão especial és, e o imenso carinho que sente por tal.

Ao decorrer de nossas vidas, ouvimos por ai que existe para cada pessoa a pessoa certa, aquela que você vai olhar e dizer que encontrou o amor da sua vida. Mas nossos corações são traiçoeiros, muitas vezes nos deixamos levar por uma paixonite de adolescência, um sentimento de carinho que não se tornou amor, um alguém que achamos ser a pessoa certa, mas quando tudo acaba, percebemos que foi apenas mais um(a) que passou por nossas vidas. Ficamos mal, choramos, temos vontade até de morrer, mas temos que lembrar sempre que não vai ser alguém que não pode dar carinho, que vai abalar ou que vai deixar no fundo do poço sem ninguém!

O amor muitas vezes não está em alguém que se pode beijar, ou ter uma relação estável. O amor está entre amigos, que são para uma vida inteira, que estarão sempre ao seu lado independente da situação em que estiver passando, e irá até você quando precisar de ajuda, ou até mesmo, apenas bater aquele papo, e matar a saudade. Coisas que só os amigos sabem fazer.

“Vivemos de amigos, viveremos de amor”.



Por: Pablo Mariante




terça-feira, 2 de novembro de 2010

Isso só dura uma noite !


eae gente escrota, hoje eu to todo quebrado!
um dos motivos pra eu estar assim, é o meu dedo, como disse no poste anterior, quase arranquei ele no sofá. Enfim, ontem, Segunda-Feira, fui ao cinema com minha tchuca, meu brother e a tchuca dele. Sinceramente, nunca fui em um cinema tão ruim na minha vida, e para piorar, assisti um filme, cujo eu pensava que iria voltar cagando de medo para casa, mas não, o filme era uma porcaria! acho que até a TV da minha casa é maior que aquele telão do cinema. Mas nem tudo esta perdido, tinha minha mina lá pra dar uns pega, mas a poltrona dificultava um pouco, porque o braço dela não fazia os movimentos para que eu pudesse ficar mais perto da minha tchuca, então eu tive que virar um pouco de lado, e etc. O filme acabou com o final ridiculamente ridículo, saímos do cine, mas percebi, que meu pescoço estava começando a doer, aquela dorzinha de leve, que não incomoda muito, então nem liguei.
No dia seguinte, ou seja, hoje, acordei extremamente escroto, não consigo virar a cabeça porque dói pra caralhooo, e hoje está chovendo e com vento, sai para comprar o café da manhã, com um guarda-chuva, vocês acreditam que veio um vento e conseguiu virar o guarda-chuva ao avesso, e com meu pescoço duro não conseguia fazer nada, então tive que ir com o guarda-chuva todo torto comprar o lanche, imagina a vergonha que passei.
Já em casa, quentinho e bonitinho, resolvi comer gelatina (melhor sobremesa do mundo), coloquei dentro de um copo de sobremesa, que eu não sei o nome, porque quem sabe nome de copo é mulher dona de casa, e quando eu pego a gelatina, quando eu abro a boca para comer,a desgraça da gelatina cai bem no meu pé, me estressei, sai de lá e fui pro meu quarto jogar Tíbia, mas a louca da minha mãe, abriu aporta, gritando comigo por causa da gelatina no chão, eu me assustei e a pior coisa do mundo quando você esta com torcicolo aconteceu, SIM! eu virei o pescoço com o susto, nem preciso falar o resto ne?
estou aqui agora com o pescoço latejando,o dedo doendo e o tédio me envolvendo.
Amanhã tenho aula, e a tarde uma entrevista, será que o choro pode durar só até essa noite? e a alegria vem ao amanhecer? será? será? será?

Enfim, Minha sorte foi vedada!

Então foda-se o mundo também !

Então o que você tem a comentar sobre isso?


Por: Allan Smiff

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Tudo que vai, Volta!



Olá Fubazada, Como vai vocês? eu não estou bem! Por quê? explicarei.
Seguinte, essa semana fui atordoado com vários tipos de idiotice e uma delas foi minha.

Primeiramente, vou falar como começou meu final de semana, nesse exacto momento são 11:09 da manha de segunda feira. Tudo começou em uma sexta feira na escola, dia 29/10/2010. Eu feliz, levei meu skate para escola, tinha marcado com a galera de ir ao bancário, dar aquele rolê sagaz de todas as sextas feiras, mas por motivos de nerdisse estava parado. Na escola, na hora do intervalo resolvi brincar de GAME OF SKATE com meus brothers quem andam, estávamos felizes andando, mas o filha da puta do skate resoveu quebraaaaar (porra).Mas um SHAPE quebrado não fez com que eu não fosse ao bancário,eu fui porque tem que ser fininho danado pra essas coisas. Encontrei meus brothers lá @webert_wee e @hellovec, passamos a tarde felizes, tirando meu momento de FOME DA PESTE, mas graças a Helô eu matei quem estava me matando \o/ "hahaahahh"
Já no sábado o dia foi totalmente PODRE, porque nunca tenho nada para fazer no sábado, meio que fico isolado do mundo,então, SÁBADOS SÃO SINÓNIMOS DE CHATURA,TÉDIO e tudo de ruim. mas foda-se o sábado passaremos para domingo.
Já no Domingo,durante a parte da manha fiquei em casa twittando, Teclando no msn, e bulufas, em cerca de 13:00 fui exercer minha cidadania, ou seja,votar, cheguei lá, não tinha fila *-*, entrei e sai em menos de um minuto, maravilha não? voltei para casa, Almocei e claro,em seguida fui para a Internet.
quando deu umas 17:00 horas chega um furacão aqui em casa "meu sobrinho" de 10 anos, a gente brincou de lutinha, eu bati nele, joguei no chão, enforquei, dei uma voadora e tudo que se pode ter em uma lutinha de TIO e SOBRINHO. Ambos cansados, cada qual foi para seu canto, Eu fui pro meu canto chamado "COMPUTADOR COM INTERNET" e meu sobrinho ficou na sala, com minha mãe. Mas como eu estava com a adrenalina da lutinha, resolvi ir na sala dar um chute no meu sobrinho e correr, mas infelizmente, o feitiço virou contra o feiticeiro, quando eu chego no corredor da sala, vejo as pontas dos pés dele para fora do sofá, meu pensamento foi em dar um chute e correr, mas quando cheguei perto, mirei no pé dele, e chutei com tudoooooo, mas acertei o sofá.

minuto de silencio, a dor foi terrível.

Continuando, quando chutei o sofá ao invés do pé do meu sobrinho, não sei como, mas eu voei pra cima do sofá,chorei, virei de uma lado para o outro segurando o dedo do pé, para ver se amenizava a dor, mas não, ainda esta doendo, nesse exacto momento.
Mas para piorar, toda vez que eu passava mancando para ir fazer alguma coisa, tinha que ouvir gargalhadas absurdas do meu sobrinho, ele desmanchava de tanto rir, chegava a chorar de tanto sorrir, só de me ver ali, sofrendo e angustiado.
Hoje Segunda Feira, tem um cineminha marcado com minha galera, espero que meu dedo dolorido não me incomode, hoje ao menos, preciso me divertir, para passar o stress de FINAIS DE SEMANA.

Moral da historia REALLIFE: Nunca chute nada que tiver algo sólido ou duro cobrindo mais do que a metade de sua parte, 99,9% de chance de arrancar o pedaço do dedo.




Por: Allan Smiff